Peças remanufaturadas e peças recondicionadas, entenda a diferença

Quando falamos em troca de peças em carros, caminhões e equipamentos, é natural o consumidor procurar por opções mais baratas. As peças recondicionadas e remanufaturadas são opções nesse mercado. Mas existe diferença entre elas, no preço, qualidade e durabilidade. Entenda suas vantagens e escolha a melhor opção.

Peças Recondicionadas

As peças recondicionadas também são conhecidas no mercado por peças reformadas. Possuem curto tempo de usabilidade e custam em média 30% do preço de uma peça nova.

No processo de recondicionamento, que geralmente é feito por empresas que não possuem laboratório especializado e/ou profissionais totalmente qualificados, há a desmonstagem da peça, pequenos reparos dos componentes com defeito, sem análise dos demais itens, a lavagem e pintura da peça.

No recondicionamento, a empresa que revende a peça não dá garantia do serviço.

Peças Remanufaturadas

As peças remanufaturadas são reindustrializadas pelo fabricante e custam em média de 50 a 70% do preço de uma peça nova. A Cummins é a maior fabricante de motor diesel no mundo e possui a linha de Peças e Motores ReCon. As peças ReCon passam por rigorosos testes de qualidade na linha de produção, onde empregam ferramentas de precisão e controles estatísticos de processo de remanufatura.

No processo de remanufatura existe a análise inicial pelo distribuidor local ou por empresas credenciadas pela Fábrica, depois dessa análise há o envio do item para o fabricante que identifica o estado de conservação dos componentes, descarta os itens com defeito ou fora dos padrões de qualidade exigidos.

Durante o processo, é feita a substituição por componentes remanufaturados ou novos, regulagem de todo o componente, lavagem e pintura total das peças e, posterior, envio para rede credenciada para venda da peça remanufaturada. Todo esse processo e venda em distribuidor ou lojas certificadas, possui garantia para o consumidor 12 meses.

A compra de peças recondicionadas pode parecer atrativa, mas a longo prazo gera prejuízo ao consumidor, com a quebra de itens periféricos e/ou principais. Segundo Tércio Filipe dos Santos, o engenheiro mecânico e gerente de serviços da Noroeste, distribuidor Cummins em AM, RO, RR e AC "o uso de peças remanufaturas é ideal para quem busca economia, confiabilidade e tempo de espera reduzido. No caso de Manaus, onde há bastante uso de peças em embarcações, o uso de peças recondicionadas pode ser ‘um tiro no pé’. Além das peças recondicionadas não terem garantia e as especificações técnicas e de controle do fabricante, as embarcações podem vir a falha no meio do rio, gerando inúmeros prejuízos e risco de morte dos tripulantes”, afirma.

 

Compartilhe essa página
Copyright © 2019 Todos os direitos reservados: Noroeste Máquinas, distribuidor Cummins, Bobcat